Então, fica aqui o recado: aprenda a enxergar que você não é tão importante. Você faz parte de uma sociedade, não domina ela. Você convive com outros iguais. Você não é melhor do que ninguém. Aprenda a respeitar, e só assim você terá respeito. Esquecer o passado de “glórias” é saudável, até porque hoje, você pode ser ninguém. Revise o conteúdo de sua “arte”. Nela você pode encontrar a resposta para seus próprios problemas. Agora, se você acha que é Deus, eu só tenho a lamentar por sua vida ser tão pequena. E não esqueça: Cagamos, mijamos e morremos. Somos todos iguais.

Rodrigo Tavares

Postar um comentário